Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009
As Barragens

 As barragens foram, desde o início da história da Humanidade, fundamentais ao desenvolvimento. A sua construção devia ser sobretudo à escassez de água no período seco e à consequente necessidade de armazenamento de água, feito em barragens executadas de forma mais ou menos empírica. Em nível mundial, algumas das barragens mais antigas de que há conhecimento situavam-se, por exemplo, no Egito, Médio Oriente e Índia. Na Índia que apareceram barragens de aterro de perfil homogéneo com descarregadores de cheias para evitar acidentes provocados pelo galgamento das barragens. Com a Revolução Industrial, houve a necessidade de construir um crescente número de barragens, o que permitiu o progressivo aperfeiçoamento das técnicas de projecto e construção. Apareceram então as primeiras barragensde aterro modernas, assimcomo  as barragens de betão.

 

 

 

 

 


sinto-me: radiante
música: pokerface

publicado por Micaela às 16:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Os Mares

O mar é uma longa extensão de água salgada conectada com um oceano. O termo também é usado para grandes lagos salinos que não tem saída natural, como o Mar Cáspio e o Mar da Galiléia. O termo é usado num sentido menos geográfico para designar uma parte do oceano, como mar tropical ou água do mar se referindo às águas oceânicas.

A água do mar é transparente. Mas, quando se observa, ele parece azul, verde ou até cinzento. O reflexo do céu não torna o mar azul , o que torna o mar azul é o fato de que a luz azul não é absorvida ,ao contrario do amarelo e do vermelho. Também depende da cor da terra ou das algas transportadas pelas suas águas. A partir de uma certa profundidade, as cores começam a sumir do fundo do mar. A primeira cor a desaparecer é a vermelha, aos seis metros. Depois, aos quinze, some a amarela. Até chegar a um ponto em que só se verá o azul.

 


sinto-me: pensativa
música: nneka

publicado por Micaela às 15:49
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009
Os Rios

 

Dois terços da superfície da Terra são constituídos por água.
A esta água chama-se hidrosfera.

Dois terços da superfície da Terra são constituídos por água.
A esta água chama-se hidrosfera.

Mas a água não é toda igual: a água do mar e dos oceanos é salgada e a água dos rios e lagos é doce.

Os rios são cursos de água naturais, compridos, mais ou menos caudalosos, que descem ao longo de um canal natural de um nível mais elevado para outro mais baixo, isto é, nascem no cimo de uma serra e correm até outro rio ou até ao mar.

Têm origem num ponto chamado nascente (a montante, isto é do lado onde nascem) e desaguam em outro curso de água (neste caso chamam-se afluentes), num lago ou no mar, a jusante - do lado onde desaguam.
Ao local onde desaguam chama-se foz.



sinto-me: livre
música: Shake it

publicado por Micaela às 16:35
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009
Nascentes Termais

 Uma nascente termal é uma nascente em que a água que dela emerge é aquecida pelo calor dissipado nas regiões vulcânicas ou pelo aumento da temperatura com a profundidade. Segundo o Congresso de Praga, considera-se água termal a água de origem subterrânea cuja temperatura de emergência excede os 20º. Em Portugal, a temperatura das águas termais varia entre 20º e 80ºC, sendo que 78% das águas estão entre os 20º e 40ºC. Devido às temperaturas a que se encontram, as águas termais possuem um grande poder dissolvente, por isso, muitas delas são muito mineralizadas, tendo por isso valor medicinal e sendo utilizadas para tratamento e/ou prevenção de certas doenças.
Estão inventariadas 52 ocorrências deste tipo, que representam as águas inventariadas como recursos geológicos e/ou utilizadas como tratamento termal, e estão largamente espalhadas por Portugal Continental, sendo a sua distribuição pelo território desigual, embora se observe uma predominância na zona Norte devido às suas características geológicas e estruturais que a distinguem das restantes zonas, como a existência de várias falhas activas. As nascentes termais localizam-se principalmente no Maciço Hespérico e nas Orlas Meso-Cenosóicas Ocidental e Meridional, relacionadas com falhas activas e/ou diapiros salinos, que enriquecem a água em cloretos, sulfatos, sódio e cálcio. O potencial geotérmico de Portugal encontra-se relacionado com aspectos essencialmente tectónicos, que favorecem a ascenção rápida dos fluidos, que assim sobressaem dos valores regionais de gradiente geotérmico.
Do ponto de vista químico, são frequentes as águas bicarbonatadas e cloretadas, predominantemente sulfúreas, caracterizadas pela presença de formas reduzidas de enxofre, elevados teores em sílica e de ião flúor e pH elevados. As águas do Maciço Hespérico são principalmente bicarbotadas ou cloretadas, apresentando pH superior a 8, as águas da Orla Meso-Cenosóica Ocidental são cloretadas/bicarbonatadas sódicas, com pH próximo da neutralidade, e as águas da Orla Meridional podem ser bicarbonatadas, sódicas ou cálcicas.
Este tipo de águas é utilizado em termas para balneoterapia, no tratamento de doenças que afectam a pele, ossos, aparelho respiratório, digestivo, etc., e para aquecimento, verificando-se assim o aproveitamento da energia geotérmica a elas associada.

 

 

 

 


sinto-me: com uma estrelinha
música: hush hush/i will survive

publicado por Micaela às 15:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. As Barragens

. Os Mares

. Os Rios

. Nascentes Termais

.arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds